Fiscais do trabalho no Paraná e outros 20 estados paralisam atividades por causa de portaria

SEX / 20 OUT

No entender dos auditores, a norma é ilegal e deve ser revogada Já são 21 os Estados onde os fiscais do Trabalho paralisaram suas atividades por causa da Portaria 1.129, que modifica os critérios para caracterização do trabalho escravo. No entender dos auditores, a norma é ilegal e deve ser revogada. Alegando insegurança jurídica para atuar, estão paradas as equipes das seguintes unidades da Federação: Acre, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rondônia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. A informação é do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait) A paralisação atinge as equipes que atuam nas fiscalizações locais. As que atuam em operações de caráter nacional ainda avaliam que providência tomar. Mais cedo, a Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou um convite ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, para falar sobre o caso. A audiência pública foi agendada para o dia 8 de novembro.   Fonte: BandaB, 19 de outubro de 2017

Reforma Trabalhista de Temer coloca o Brasil no século passado

Presença de importantes nomes do Direito do Trabalho marca Seminário de Negociação Coletiva e Jurídico

Magistrados: reforma não pode ser aplicada como foi aprovada

Destaques

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Dez regras do pacote de Temer que liquidam a Previdência

SITROVEL recebe certificado de Destaque 2016

15/03 Dia nacional contra retirada de direitos

Presença feminina nas estradas está mudando o cenário de preconceito e machismo

SITROVEL faz homenagem as mulheres pelo dia Internacional da MULHER

SITROVEL realiza Cascavel Rosa

Ataque de HACKER

DIAP aponta 55 ameaças aos direitos dos trabalhadores

Parceiros


© 2013 Fundação Iguaçu. Todos os direitos reservados.

Rua Fortunato Bebber, 1822 - São Cristóvão, Cascavel - Paraná

(45) 3227 3350